LF Idiomas

Imagem para o artigo sobre como estudar no exterior

8 motivos para estudar no exterior

Seja para aprender um idioma, fazer uma pós-graduação ou realizar um curso de curta duração, estudar no exterior traz diversos benefícios, impactando positivamente não só na hora de conseguir uma vaga no mercado de trabalho, mas também na sua vida pessoal e acadêmica.

Além de ser uma oportunidade de se qualificar, muitas empresas entendem que o profissional com experiência no exterior tem uma visão mais ampla para resolver problemas, teve que enfrentar diversos desafios e precisou se adaptar a um novo contexto social.

Para quem está considerando a possibilidade de estudar no exterior, confira a seguir 8 motivos para você planejar sua experiência internacional:

1 – Independência

Para muitos, estudar fora do país é a primeira vez vivendo sozinho ou morando longe de qualquer pessoa conhecida. Com isso, surgem diversos desafios, como ter que alugar um imóvel, viver longe dos familiares e se adaptar a uma nova rotina. 

Outro grande desafio a ser superado é o de resolver burocracias em outro idioma, que costuma ser mais complicado que o normal. 

Tais experiências farão você retornar ao Brasil mais confiante e seguro para enfrentar os desafios do dia a dia.

2 – Autoconhecimento

Ao estudar no exterior, você enfrentará novas situações que não passaria no seu país de origem. Ter certas vivências traz a oportunidade de você se conhecer melhor, tornando mais claro os seus pontos fortes, suas fraquezas e até mesmo descobrir habilidades até então desconhecidas.

3 – Bagagem acadêmica

Seu currículo acadêmico pode ficar mais atrativo ao estudar no exterior, pois muitas instituições de ensino estrangeiras possuem cursos variados, que muitas vezes não existem no Brasil.

Ter contato com um conteúdo variado trará mais conhecimentos e será um diferencial em sua carreira acadêmica.

Frequentar uma universidade internacional também abre oportunidade para fazer especializações que não são fáceis de se encontrar aqui, podendo ser o seu diferencial como profissional no futuro.

4 – Novas perspectivas profissionais

Ter uma experiência internacional é um grande diferencial no mercado de trabalho, especialmente em empresas multinacionais e para quem deseja conseguir um emprego no exterior.

Para quem deseja mudar de carreira, os estudos no exterior podem ser a oportunidade perfeita para se qualificar e entrar em uma nova área. 

5 – Multiculturalismo

Você conhecerá e terá que conviver com estudantes de diversos lugares do planeta, com costumes e culturas diferentes.

Diante da diversidade cultural, precisará aprender a lidar com as diferenças e muitas vezes desconstruir muitos preconceitos, um aprendizado que levará para muito além da vida profissional.

6 – Estar imerso em uma língua estrangeira

Para morar e estudar em outro país, é necessário ter um bom domínio da língua local. Ao estar imerso em um ambiente que fale outro idioma, como o inglês, por exemplo, você desenvolverá suas habilidades muito mais rápido.

Dominar uma língua estrangeira poderá abrir diversas oportunidades profissionais no futuro.

7 – Conhecer novas pessoas

Além de conhecer uma nova cultura e desenvolver suas habilidades em um idioma, você conhecerá novas pessoas, muitas vezes de outros países. Você poderá criar laços para a vida toda e ainda impactar positivamente o seu networking.

8 – Turismo

Estudar no exterior também pode proporcionar diversos momentos de diversão e lazer. O aspecto turístico trará diversas lembranças e marcará positivamente sua vida. Pode ser a oportunidade de conhecer monumentos históricos, ter a experiência de ver a neve cair ou passear por uma região desértica.

Conclusão

Ter uma experiência internacional proporciona um amadurecimento profissional e pessoal, pois são diversos desafios que precisam ser enfrentados. Além disso, é possível conciliar seus estudos e desfrutar de diversas atrações turísticas, tornando sua experiência no exterior ainda mais rica.

Acesse o nosso blog e confira dicas de idiomas e desenvolvimento profissional.

Por Henrique Vidal Romano, produtor de conteúdo e analista de mídias sociais.

Compartilhe este conteúdo nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.